SEJA BEM VINDO

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Solitário prazer


É madrugada... Em meu quarto escuro acordo e minha mão tateia pela cama a tua procura 
Mas não te encontro, estou só... Eu, com meus pensamentos e a solidão
Reviro pra todos os lados, perdi o sono ao lembrar seu rosto, 
Por querer sentir o teu corpo ao meu lado e saber que te procuro em vão   
O tique-taque do relógio se torna um algoz aos meus ouvidos
Nele eu vejo refletidos todas as minhas ânsias e meus desatinos 
Então te procuro no cheiro do travesseiro que entrelaço em minhas pernas
Na infeliz esperança de ainda te sentir um pouco comigo
O ritmo pesado da minha respiração me acelera 
E as lembranças do teu amor, teu toque, teu sexo, me deixam com anseios 
Busco meu corpo com minhas mãos num suave e erótico entorpecer
Onde tento saciar meu desejo insaciável provocando devaneios
Permitindo que as tuas lembranças aliem-se aos meus sussurros e ao meu prazer
Embriagando-me em êxtases extravasando e atravessando a minha alma
Para depois... Quando tudo acaba... sentir-me  suave,lânguida e calma 
Deleitando-me em uma completa apatia a me consumir.
Satisfeita depois de tudo,... Ajeito o travesseiro sob a minha cabeça...
E com um sorriso tranqüilo em meus lábios, volto a dormir...

Um comentário:

  1. Nããããããoooo!
    Esse travesseiro tá de sacanagem! Só pode.
    rsrsrsrrs
    Bjsss

    ResponderExcluir